Erro

Relacionamento saudável também tem conflitos

Postado por Flavia Franciny Costa Rojas em 05/08/2021 11:54


“Todo casal briga”. Provavelmente você já ouviu essa frase em algum lugar. E o mais importante de tudo, já ouviu em diferentes contextos.

 

Essa frase, assim como muitos outros clichês, tem um fundo de verdade. Porém, devemos ficar atentos pois ela pode ser usada de forma errada e naturalizar situações que não deveriam ser toleradas.

Primeiramente podemos admitir que sim, conflitos em um relacionamento é algo normal. 

 

Ainda que o casal se dê bem e tenha valores e interesses alinhados, é comum que em algum momento divergências apareçam. Uma frase dita de forma errada, opiniões contrárias ou a expressão de desejos que o outro desconhecia pode ser o estopim para um atrito na relação, por exemplo. Entretanto, apesar dos atritos existirem em vários níveis, o que irá determinar o impacto deles na relação não são os conflitos em si, mas a forma como o casal lida com eles. 

 

Assim, em uma relação saudável, conflitos e brigas não se tornam algo a ser ignorado nem terminam em tentativas de separação, mas possibilitam uma discussão em que o casal expõe pontos de vista e buscam juntos soluções para o problema. 

 

Alguns aspectos de uma relação saudável:

 

  • Ambas as partes reconhecem os seus erros e identificam o que podem melhorar;

 

  • A dinâmica não é baseado em um “cabo de guerra” (lembre-se: vocês não são inimigos);

 

  • Pedir desculpas não é sinal de humilhação ou fraqueza;

 

  • Ceder não é um comportamento unilateral, ambos fazem conforme a necessidade;

 

  • Se separar não é visto como a solução em toda briga do casal;

 

  • Não há tentativa de silenciamento do outro através de ameaças;

 

  • Não há tentativa de manipulação dos sentimentos do outro;

 

  • Ambos reconhecem as necessidades do outro de carinho, respeito e atenção;

 

  • Cada um entende e respeita a autonomia do outro, e entende que é necessário um momento a sós  para que o tempo em casal possa ser vivido com mais qualidade.

 

É através do fortalecimento desses aspectos que os conflitos conseguirão ter encaminhamentos produtivos e não um terreno fértil para se instalarem na rotina do casal. Assim, a forma como cada casal lida com os conflitos irá determinar os rumos que a relação toma diante de tema delicados. Isso envolve uma abertura para acolher as necessidades e dores do outro, ao mesmo tempo que encontra sustentação para expor as próprias demandas. Mas lembre-se, isso não deve partir em um tom de cobrança, mas compartilhamento e construção de caminhos possíveis na relação

 

Isso de fato não é uma tarefa fácil, e nos mostra que o amor não é o único elemento que sustenta um relacionamento, mas toda uma base composta por  respeito, cumplicidade, carinho, atenção, vulnerabilidade e tolerância. Individualmente, sempre vale se perguntar: De 0 a 10, o quanto a minha relação é saudável? De que forma eu estou lidando com os problemas na minha relação? Qual a minha responsabilidade nesses conflitos?

 

 

** Os conflitos e brigas citados no texto não se referem a violência física, sexual, psicológica, moral ou patrimonial. Caso você esteja passando por algum(ns) tipo de violência, denuncie e busque ajuda profissional e da sua rede de apoio.

 

Psicóloga Flávia Costa 

CRP 05/60279

Instagram psiflavia.costa

Whatsapp (21) 990065889 

Para falar comigo clique aqui