Erro

Transtorno de Ansiedade - TA

Postado por Keller Regianne Paiva Fazzolo Silva em 17/03/2019 19:48:30


O transtorno de ansiedade se apresenta como uma reposta inadequada do indivíduo a uma determinada situação causando conflitos e distorções em relação a pessoas e ao significado dos acontecimentos, vindo acompanhado de sintomas físicos. Essas reações são diferentes das reações que se apresentam na ansiedade normal, pois além de serem naturais são também decorrentes de impulsos motivacionais, que se limita a uma única situação, e é necessário para determinados comportamentos (MYERS, 1942/2006). 
Os estados de transtorno de ansiedade, ou ansiedade excessiva anormal formam síndromes que são patológicas e que pedem tratamentos específicos, sendo os mais comuns (MYERS, 1942/2006):  
- Transtorno de Ansiedade Generalizada – neste transtorno a pessoa se mostra tensa e inquieta continuadamente e de maneira injustificada. É uma preocupação excessiva com motivos injustificáveis e/ou desproporcionais à ansiedade normal; 
- Transtorno do Pânico – a pessoa experimenta lances repentinos de desespero intenso; 
- Fobias – a pessoa se sente extremamente assustada por um objeto ou uma situação específica; 
- Transtorno Obsessivo-compulsivo – a pessoa sofre com perturbações de pensamentos, ideias, imagens ou por atos compulsivos consideravelmente severos, e ações repetitivas. 
Conforme DSM-5 (2014): 
os transtornos de ansiedade diferem entre si nos tipos de objetos ou situações que induzem medo, ansiedade ou comportamento de esquiva e na ideação cognitiva associada. Assim, embora os transtornos de ansiedade tendam a ser altamente comórbidos entre si, podem ser diferenciados pelo exame detalhado dos tipos de situações que são temidos ou evitados e pelo conteúdo dos pensamentos ou crenças associados (DSM-5, 2014. p. 189). 
 
Dentro da observação de uma série de sintomas físicos que pode estar associada à ansiedade estão: tensão muscular, fadiga, falta de ar, taquicardia, sudorese, tontura, micção frequente, diarreia, dificuldades de dormir, inquietação, problemas de 

 
 
 
concentração, irritabilidade e cefaleias. E a forma de diferenciar a ansiedade normal de uma ansiedade anormal ou patológica é através do tempo de duração dos sintomas, pois esse período, quando observado, pode chegar a mais de 6 meses.  Entretanto, o tratamento para o transtorno pode ser realizado com psicoterapia, com exercícios físicos e com medicamentos receitados por médicos psiquiatras e/ou neurologistas em alguns casos (MADDARENA, 2011).  
 
REFERÊNCIAS 
 
CLASSIFICAÇÃO DOS TRANSTORNOS MENTAIS E DE COMPORTAMENTO DA CÍD-10: Descrições Clínicas e Diretrizes Diagnósticas - Coord, Organiz. Mund. da Saúde; trad. Dorgjval Caetano. - Porto Alegre: Artmed, 1993. 
 
MADDARENA, J. W. B. Saúde mental no trabalho. W Educacional, Brasília, 2011. 
 
MANUAL DIAGNÓSTICO E ESTATÍSTICO DE TRANSTORNOS MENTAIS: DSM-5 / [American Psychiatric Association; tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento... et al.]; revisão técnica: Aristides Volpato Cordioli... [et al.]. – 5. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2014. 
 
MYERS, David G. [1942]. Transtornos psicológicos. In: Psicologia. 7 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2006. Cap. 16. p. 450-478.