Erro

Síndrome de Burnout - a Síndrome do Esgotamento Profissional

Postado por Keller Regianne Paiva Fazzolo Silva em 22/01/2020 20:34:55


A “Síndrome de Burnout” é conhecida como “Síndrome do Esgotamento Profissional”, um distúrbio psíquico que se desenvolve gradualmente e trás como característica um estado de tensão emocional, físico e mental (Alves, 2017; Ministério da Saúde, 2019). 
 
Definida pelo alemão Herbert J. Freudenberger em 1974 como "(…) um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional" (Alves, 2017), a Síndrome de Burnout indica que o excesso de trabalho pode levar a problemas de saúde física e mental, a uso abusivo de drogas ou álcool, e a perda de produtividade diante das tarefas, trazendo consequências como o absenteísmo. (Neves, 2019). 
 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a síndrome na nova Classificação Internacional de Doenças (CID-11), que deve entrar em vigor em 1º de janeiro de 2022 (Neves, 2019; ONU, 2019; OPAS/OMS, 2019) com a definição mais detalhada na CID-11 sendo, 
 
“[...] uma síndrome conceituada como resultante do estresse crônico no local de trabalho que não foi gerenciado com sucesso. É caracterizada por três dimensões: sentimentos de exaustão ou esgotamento de energia; aumento do distanciamento mental do próprio trabalho, ou sentimentos de negativismo ou cinismo relacionados ao próprio trabalho; e redução da eficácia profissional” (OPAS/OMS, 2019). 
 
Seu diagnóstico pode ser complexo, até por não existirem exames de imagens ou testes que concluam o diagnóstico. Assim, uma escuta atenta e uma avaliação minuciosa do paciente por parte de profissionais da saúde como um médico psiquiatra e/ou um psicólogo é possível identificar a disfunção, o que é determinante para não confundir com outros distúrbios mentais como a depressão e o estresse, pois existem diferenças entre eles (Trigo, Teng, Hallak, 2007; Alves, 2017). 
 
Como já citado, os sintomas vêm decorrentes de exaustão ou esgotamento de energia podendo indicar o início da doença com sofrimentos psicológicos, irritabilidade, fortes dores de cabeça, dores musculares e de barriga, tonturas, tremores, falta de ar, alteração nos batimentos cardíacos e problemas digestivos; também alterações no apetite e no sono, oscilações de humor, fadiga e/ou cansaço excessivo físico e mental, estresse, falta de concentração, não ter vontade de sair da cama ou de casa de forma constante e isolamento; há também sentimentos de fracasso, incompetência, insegurança, e negatividade constante, dentre outros (Alves, 2017; Ministério da Saúde, 2019; Neves, 2019; ONU, 2019; OPAS/OMS, 2019). 
 

  
Diante dos sintomas o paciente é orientado para o tratamento, o que inclui psicoterapia e em alguns casos pode ocorrer à necessidade de uso de medicamentos. Para a prevenção são indicados mudanças nas condições de trabalho, exercícios físicos regulares e exercícios de relaxamento que aliviam e podem controlar os sintomas. Ter boa qualidade de vida e lazer é imprescindível para a melhora do quadro, além de fugir de uma rotina diária com boas noites de sono, boa alimentação, e uma vida social ativa (Ministério da Saúde, 2019; Neves, 2019). 
 
REFERÊNCIA 
Alves, M. E. (2017). Síndrome de Burnout. Porto Alegre. vol. 22. [on-line]. Disponibilizado em: https://www.polbr.med.br/ano17/art0917.php. Acesso em: 13/12/2019. 
American Psychiatric Association. (2014). DSM-5: manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. 5 ed. Porto Alegre: Artmed 
Ministério da Saúde. (2019). Síndrome de Burnout: o que é, quais as causas, sintomas e como tratar.  [on-line]. Disponibilizado em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-mental/sindrome-de-burnout. Acesso em: 13/12/2019 
Neves. U. (2019). Síndrome de Burnout entra na lista de doenças da OMS. [on-line]. Disponibilizado em: https://pebmed.com.br/sindrome-de-burnout-entra-na-lista-de-doencas-da-oms. Acesso em: 13/12/2019 
Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS/OMS. (2019). CID: burnout é um fenômeno ocupacional. (2019). [on-line]. Disponibilizada em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5949:cidburnout-e-um-fenomeno-ocupacional&Itemid=875. Acesso em: 03/01/2020 
ONU – Brasil (2019). Síndrome de burnout é detalhada em classificação internacional da OMS. (2019). [on-line]. Disponibilizada em: https://nacoesunidas.org/sindrome-de-burnout-e-detalhada-em-classificacao-internacionalda-oms. Acesso em: 13/12/2019. 
Trigo, T. R., Teng, C. T., Hallak, J. E. C. (2007). Síndrome de burnout ou estafa profissional e os transtornos psiquiátricos. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo), 34(5), 223-233. Disponibilizada em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000500004. Acesso em: 10/01/2020.