Erro

Como a psicologia pode impactar a sua vida ?

Postado por Danilo Nogueira da Macena Pinto em 27/04/2022 12:16


Acredito rigorosamente que uma das melhores formas de se transmitir histórias é através da empatia. Dito isso pretendo trazer neste artigo uma história que acima de tudo tem como objetivo ajudar você a entender agora, a importância da escolha de cuidar de si.

Acredito que o principal motivo que me levou à Psicologia, foi a forma como aprendi a viver minha vida, dentro do cotidiano escolar e académico, com o tempo percebi que para que eu conseguisse acompanhar as grades, tinha que haver uma iniciativa minha, o interesse em aprender sozinho tudo que eu não conseguia acompanhar nas aulas com os outros. Sozinho eu fui por todos esses anos, até que ao longo dos estudos da minha graduação, comecei a me identificar com alguns dos sintomas do TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção) o que me levou a buscar um psicólogo para então compreender se minhas suspeitas realmente eram coerentes. Após algumas consultas eu tinha um laudo confirmando, eu tinha convivido com uma dificuldade de aprendizagem ao longo de toda a minha vida e ninguém nunca havia se dado conta. Pensei bastante se deveria compartilhar essa história aqui, TDAH não é necessariamente uma condição incapacitante, principalmente em grau moderado como é o meu caso, eu possuir essa condição não me impediu de me formar, me graduar e seguir com minha vida durante todos esses anos nos quais eu não sabia a respeito dela. Entretanto, essa condição criou em mim, desde cedo, uma necessidade de procurar novas formas lidar com as minhas dificuldades, afinal, a forma como eu aprendo, é diferente da forma como me ensinaram a aprender.

Essa introdução é necessária, pois hoje, com meus conhecimentos, sei o quanto tudo poderia ter sido menos complicado se eu tivesse tido algum tipo de instrução, de indicação ou alguma ajuda. Penso que certos discursos acerca dos transtornos psicológicos em geral, ainda hoje, nadam muito pela superfície desses problemas. Como eu citei aqui antes, TDAH no meu grau, nem de longe foi incapacitante, porém, afirmo com toda propriedade que foi um empecilho, e não no âmbito acadêmico, mas na minha experiencia pessoal sobre a vida, a bagagem que não te contam sobre essas experiências são as que normalmente você acaba enfrentando sozinho, é o medo de julgamento, insegurança, desamparo ou sentimentos de insuficiência. Essas cargas, normalmente, são entendidas por nós mesmos como passageiras ou menos importantes e acabamos por negligenciar o dano que elas causam em nós mesmos a longo prazo.

Nosso cérebro tem uma desagradável tendência de ruminar horas movido por essas sensações, impactando diretamente no nosso humor e mudando a forma como vivemos nossas vidas, Um psicólogo que eu acompanho bastante disse uma vez que "As pessoas não tomam decisões baseadas no que sabem, mas no que sentem"  e acredito é justamente aqui que entra a psicologia, de uma forma também pouco entendida, existindo como uma ferramenta que te auxilia  a lidar diretamente com essas sensações, que te ensina não somente como deixar de teme-las mas também de certa forma, como abraça-las e aprender com elas. A psicologia nos ensina que nenhuma forma de sentimento deve ser temida, evitada e ou negligenciada; tudo que sentimos são as formas de nosso corpo nos dizer o que está errado, mas diferentemente de um monte de verdades únicas e universais por aí, a psicologia te ajuda a encontra aquela resposta que existe apenas para você.

 

Eu me chamo Danilo Nogueira, sou psicólogo e atendo aqui da plataforma do Central Psicologia.

Psicologo Citado no texto: Daniel Kahneman (Rápido e Devagar, Duas formas de Pensar)

CRP: 18/06661 - MT

Whats Profissional: (65) 9 99756660